sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Tão bom, tampouco.

O que fiz, para nascer em um planeta, onde vivemos atrás do que não sabemos, onde vivemos de pensamentos, onde conflitos são diários, onde dores por palavras ditas de forma equivocada são mais forte que qualquer coisa, trazem sequelas, traumas. O que eu fiz, para nascer onde nos alimentamos de seres vivos, tão bonitos, tão inocentes, tão indefesos? O que eu fiz, que ganhei olhos, mas só consigo ver com o coração? O que teus olhos mostram é apenas ilusão. O que eu fiz, para nascer, onde ninguém dá um sorriso verdadeiro, forçam risadas por coisas tão bestas. O que eu fiz, pra saber o fim do meu texto se estou começando a 2 minutos? O que eu fiz, para nascer, crescer e viver, sem poder conhecer tudo que sonho? O que eu fiz, pra nascer onde tudo me faz bem, mas tudo me faz mal? O que eu fiz, para ter todo mundo, mas não ter ninguém ideal? O que eu fiz, para ser assim, desse jeito, tão confuso, tão pensativo, tão diferente e indiferente, já que somos todos tão iguais. O que eu fiz, pra tentar sobreviver onde existe tanta violência e escuridão? O que eu fiz pra conhecer, pessoas que não entendem seu coração? O que eu fiz? Me responde! Mas eu sei a resposta, eu não fiz nada, talvez seja minha única chance de fazer, eu não posso desperdiçar, se não tudo continuará assim, desse jeito.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Sem direção.

Quatro horas, não foi o tempo que demorei pra acordar, foi o tempo que demorei pra começar
a pensar, quatros horas atrás agia como se o mundo tivesse chegado ao fim.

Dias em que tu encontra pessoas que contam que o mundo não existe, que o mundo vai queimar,
dias em que tu encontra pessoas que não acreditam em si próprias e mostram-se servos de alguém que nunca viram, dias em que tu encontra alguém que não confia em ninguém, dias em que tu encontra pessoas que perderam seu coração e dizem seguir vivendo normalmente, dias em que tu encontra pessoas totalmente felizes, dias em que tu encontra pessoas totalmente tristes, dias que tu não reencontra elas, dia em que tu encontra o amor da tua vida, dias que tu perde o rumo, dias que tu não sabe o que é rumo, dias em que tu encontra gente que te apoia, dias que tu encontra gente que se apoia, dias em que tu encontra vidas que acabaram, dias que tu encontra pessoas em naves com rodas, dias em que tu encontra sorrisos, dias em que tu encontra lágrimas, dias que tu encontra uma boa música, dias que tu encontra um belo canto de um pássaro, dias em que tu não encontra nada, dias que somem, dias que não passam, dias quentes, dias frios, dias que tu precisa da noite, noites que tu precisa do dia, dias que tu encontra a saudade, dias que tu esquece a maldade, dias que tu some e se encontra, dias que tu encontra quem te faz sumir, dias que te dão respostas, dias que te fazem perguntar, dias que tu não quer esquecer, dias que tu não quer mais viver, dias que tu quer entender, dias que tu quer parar de sofrer, dias que tu está pro crime, dias que tu só quer viver, dias que tu só quer dormir, dias que não acabam, que logo chegarão ao seu fim, dias que não tem fim, dias que você está sem mim, dias que não te vejo, dias que me deixam com o desejo, dias que já não vou ter mais, dias que parecem sonhos, dias que não são como queria, dias que são meus e teus, dias que não nasci, dias que ninguém parou ali, dias com outras cores, dias que sabia escrever, dias que sabia crescer, tem dia que nada importa, dias que só quero ler, dias, dias e dias que você pode controlar, sua vida é resumida em dias, tem gente que tem dias contados, tem gente que não conta os dias, tem gente que conta as noites, dias formam semanas, semanas formam meses, meses formam anos, anos formam décadas, você forma dias.

Não sei já aonde me encontrar, já não sei qual é o meu lugar, não sei definir as quatro estações, não decorei os dias que aparecem as quatro luas. Difícil é contar pra você o que sinto agora, difícil é eu entender o porquê não viver meus dias, tão longos, tão curtos, dias que encontrei a lágrima, dia que perdi outro alguém, dia que marca, dia que faz sumir outros dias, dias.

São 05:16, logo são 6hrs, posso te dar Bom dia?!

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Às vezes

Sentimento de revolta que tanto me intriga.

Senti necessidade de escrever um pouco sobre o sentimento, que me ronda
sempre. Algo que é discutido por mim mesmo diariamente, dias em que eu dou
razão aos meus argumentos, dias que trato como idiotice..

Mudar o mundo, às vezes é como ideologia pra mim, às vezes é
a maior idiotice do meu dia, parece um 'pensamento jovem' de alguns anos atrás
inexistente nos jovens de hoje, todo mundo sabe (ou não) que para mudar algo, deves
ser falso e entrar no sistema, para depois sim modificar o painel de controle.
Não existe esse lance de vamos gritar que vamos expulsar, meia duzia não mudará nada,
normalmente essa meia duzia é a realmente deprimida que precisa de algo para lutar,
o resto segue a vida, não tem porque não assistir o Jornal Nacional, sendo que é um atrativo
desde a infância, não é feio olhar TV pois todos olham, só porque meia duzia dizem que
serás manipulado.

Meia duzia, seis ovos, mata minha fome por dois dias.

O que são dois dias? Sendo que vivemos cerca de 80 anos?
É um tempo perdido, pensar?

Pensar no porquê olhar televisão, pensar no porquê disso e daquilo.
Usar a razão, ou o coração? Tanta dúvida me ronda, tantas respostas surgem imediatamente.

Pra mim é idiotice pensar do jeito que ando pensando, mas às vezes vejo isso como um grande
diferencial, uma grande luz. Gosto de ser crítico e do contra, raramente concordo, tenho medo de concordar por falta de argumentos, isso me deixa envergonhado.

Cabelo, roupa, moda, carro, sofás, camas, luxo, cristal, talheres, é tudo tanta futilidade, penso que é tanta besteira, trato muito como 'presentinhos'. Pra muitos esses presentes chegam em mãos numa facilidade, aos olhos dos outros, mas quem sabe, não merecem ter? Qual a diferença de ter ou não ter? Fez tu perder o sorriso, quando seu melhor amigo lhe deu um abraço de feliz aniversário?

Às vezes falo mais que deveria, falo bobagem, mas tudo deve ter um senso de humor presente.
Momentos aqui, momentos ali, vão mudando seu jeito de tratar a vida, quem não tem tempo pra pensar
não é revoltado com o que não lhe convém, é revoltado com sua rotina, quando tens a oportunidade de deixar a rotina, sentes falta.

Difícil é chegar em um acordo, sendo que ninguém para pra conversar, mas qual a graça de ter um acordo? Sempre terá alguém insatisfeito, quero realmente sentir esse sentimento que estou tendo agora depois do texto inteiro, por um bom tempo.

"Será sempre igual, se mudar perde a graça, não é tudo bonito, talvez o bonito está depois, espere sua vez chegar, o universo é tão grande, uma pedra será sempre uma pedra aqui. As oportunidades estão aí, é só parar de reclamar e fazer o que deve ser feito, pois a gratificação depois será eterna. Hoje você reclama, se tivesse tudo nas mãos, não seria assim, desse jeito, tão distante."

A falsidade lhe dá uma certa segurança, mas deves ter limites, ser uma boa pessoa é tua única obrigação. Saber escutar, saber conversar, saber falar e agir, se pensas não ama, se ama não pensas é só isso.

Deixei em duas linhas o manual de instruções de como mudar o mundo.
Duas linhas é o tema, sua vida é a redação, bora começar a escrever?