quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Na corrida da vida.

Então eu me lembro exatamente daquelas frases de desespero que escrevia naquele bloco de notas alguns anos atrás, uns bons anos atrás, acho que até já escrevi algo sobre isso aqui antes... Mas fica aqui um texto meio mal escrito, um pequeno desabafo, mesclado com tudo aquilo que digo diariamente, com o que penso e o que passo... São momentos distintos, cansativos que escolhi pra mim, me moldo de uma maneira que acho certa, na busca de um futuro vivendo intensamente o presente mas não tendo muita força para abrir os olhos na manhã seguinte, cansado, meio concentrado em tentar, evoluir e jamais desistir do que nem sei mais o que sonhar... Achei complicado ter trocado assim de vida, tudo mudou, vem mudando com o tempo, estou retirando de mim algumas coisas que algum tempo atrás eram essenciais, hoje não mais... Vi gente nascendo de tudo que é cor, num hospital cheio de glamuor, uma bela indústria que fabricava dinheiro com os mais diversos produtos, é 4 mil reais aqui, mais ali, sem custos... A vida é um eterno jogo de interesses, um compram outros, outros provam pra aqueles que é mais fácil seguir dessa maneira, mas no fim de todo mundo chega em casa olha pra parede e não sabe destinguir o que realmente tem feito de importante, o que me alegra hoje em dia sinceramente é ter um gato, isso apesar das chatisses é de uma importância gigante, junto às outras váriaveis de sangue e de alma que seguem me fazendo feliz... Conheci tanta gente, tantos tons de voz, tantos olhos que mal me olhavam, ou aqueles que somente me elogiavam sem ao menos tentar me entender, alguns tentaram me tirar do caminho que estou trilhando, mas eu como um trem sem rumo, sigo firme, é muito difícil mudar, trocar de posição se compreender errado ou desenvolver alguma informação que te traga valorização. É tudo como disse antes um jogo de interesses, e o pior o teu interesse é o que menos importa, tu só supri e tem que agradecer de joelhos por tudo ainda, ouvi tanta coisa, mas tanta... Não imaginei que ia passar por isso, já pensei em outros detalhes, mas no fim tudo é crescimento, se Deus estiver me olhando, ou lendo esse breve desabafo, lembre que eu sempre vou querer seguir em frente e peço que abra as portas para que meu mundo se transforme em algo pleno, sempre tentando me remontar, me modelar e me adaptar, ando até mudando algumas palavras cotidianas, mas de jeito nenhum meu coração parou de bater e não vai parar, se um dia parar, minha alma vai continuar buscando encontrar o que acha que precisa encontrar. Felicidade estou te encontrando nos mínimos detalhes pra segurar toda incerteza que esse mundo oferece, tanto visualmente como estruturalmente, obrigado por mais um dia de vida, por mais um sono, por mais um dia com um teto pra me cobrir, com uma roupa pra me vestir, com um dinheiro pra poder comer e obrigado, desculpa meus erros, alguém, me desculpa, sou fruto da resistência, aqui quem fala é o coração.