sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Momentos

Com meus olhos fechados, mal enxergo a dor que estou por sentir, já não quero mais nada, quero jogar tudo pro alto, quero gritar, fugir, e abraçar o nada, por ele não há de me trair, pois eu não aguento ter que engolir o que eu não quero, já não quero mais ver isso, isso é demais pra mim, eu não quero me matar pra viver, eu apenas quero viver, eu não quero ter esse sacrifício besta, eu quero criar pra poder renovar.
Momento de dor de raiva, de altos e baixos, de nojo, de ódio, de tristeza, de rancor, de despreso, de indignação, não aguento mais isso, eu sou diferente de mim mesmo, eu não sei o que fazer estou perdido no tempo no espaço, não quero ter que ver os mesmo rostos outra vez, mas não quero ter que conquistar quem não merece ser conquistado, estou desacreditado, que alguém possa ser legal, estou realmente querendo me isolar, e confiar apenas em mim, porque dos outros não dá pra se esperar nada, existe conflitos, existe competição, ninguém se ama, sem ter um atributo em troca, a sua inteligencia natural, hoje não vale nada, hoje o que vale é o dinheiro, eu não quero esse mundo pra mim, eu já não aguento viver aqui. Tentei postar esse post e não rolou, nem o meu blog esta me ajudando, porque todo mundo não morre? por que eu tenho que enfrentar isso? Altos e baixos total no meu dia, isso me destruiu, acabou comigo, eu já não espero mais a felicidade no meio de tanta merda, há de existir uma luz, mas eu estou aprendendo a viver no escuro, e luz um dia pra mim vai se tornar algo dispensável, eu mudo constantemente mas esse é o meu momento é esse meu jeito de ver o dia de hoje. Amanhã eu acordo verei tudo de outra forma, cérebro de merda, que não mantem uma estabilidade, que mundo fictício de merda, mundo falso, cheio de mentiras, verdades são apenas mentiras rotuladas, mundo de interesses, de desilusão, mundo de otários, mundo do joão. A frase do momento é "Por que meu peixe não morreu ainda? Ele ta sofrendo, eu vejo isso. Quero abraçar ele e não posso, o que eu faço?".

2 comentários:

  1. A mais ou menos um mês atrás você fez um comentário em um dos meus textos que passou desapercebido por mim, mas hoje os meus olhos foram diretos nele e de alguma maneira o seu link me chamou a atenção, e antes de fazer esse comentário li o seu texto por duas vezes e foi inevitável não conter aquela lágrima isolada no canto dos meus olhos. E agora aquele nó que estava na minha garganta antes de eu ler esta maior do que eu poderia suportar e seu eu pudesse gritar repetiria casa palavra, cada vírgula e ponto descrita em seu texto. O seu pensamento neste momento se transcreve em mim.

    ResponderExcluir
  2. Eu queria te responder esse comentário, em um momento no qual eu estivesse triste o suficiente pra entender o que você sente, mas eu não preciso disso, cansei de tentar ficar triste, pra pensar, até porque a tristeza é instantânea, ela vêm e pra sair nem é difícil, mas quando essa tristeza não some, começa a ficar chato :( Eu lembro do seu blog, lembro do seu texto, penso nele e penso muito. Eu não sei quando tu vai ler essa resposta do teu comentário, eu nem sei se tu vai ler, mas eu entendi o que tu quis passar, e eu sentia e sinto o mesmo! Eu só tenho a agradecer o meu blog, por encontrar pessoas que são assim como eu, e com tudo isso só me da mais vontade e disposição de ir atrás do verdadeiro sentido de tudo, as pessoas não demonstram o que sentem e falta isso pra todos nós. Eu amei ter lido o seu comentário, e fico muito feliz de ver você se identificando com o meu texto, assim como me identifiquei com o seu.

    ResponderExcluir