sábado, 1 de outubro de 2011

Procurar

A palavra mais importante do meu texto, sempre é a que vem no momento, chocolate na boca, minha bochecha cheia sabe? Pareço aquelas crianças, que quando come trakinas, tentam colocar o máximo na boca, para se acharem bochechudas.. Então escrever, poisé, quanto tempo hein? Ironias, sarcasmos, sorrisos, disfarçam, aquilo que já não sei falar, que não tem força pra sair, que ninguém mais quer ouvir.. Que eu não quero mostrar mais pra ninguém, não hoje. Amanha tão pouco, é tão igual ao hoje, parece que vejo o futuro, já não tenho aquela esperança, aquele motivo, já não sinto mais graça, parece que esta repetindo e eu estou dando uma 'forcinha'... Minhas noites sem dormir, onde todo mundo está dormindo e eu aqui, é.. Eu aqui. Ali, lá, tanto faz, já não importa, me falta tudo que tenho, que penso, só penso, pouco faço.. Motivos pra sonhar não é Tim maia? O tal sonho azul.. Poxa azul é uma cor bonita, é a minha preferida.. Não tenho mais tantas coisas que prefiro hoje em dia, me falta me apegar, me falta.. Sobra em todo mundo.. Já nem me sinto tudo aquilo que me sentia, hoje na chuva senti meu corpo dolorido, triste, parecia que meus braços estavam chorando e meu cabelo era algo atrativo para mim, gosto da sensação da água, do escuro e da solidão, gosto, mas dói.. Só eu sei. A tristeza para muitos é sinal de fraqueza é chata de ouvir, pois todo mundo é triste e blablabla O cara legal é aquele que é feliz, ninguém percebe que esse cara é um alienado de merda tentando mostrar que é feliz e não é porra alguma, ele apenas não pensa, e vive de acordo com o que lhe propõe maiores felicidades. Porra a felicidade é falsa, tenho medo de quem é feliz sempre, não confio em pessoas felizes, pessoas que se dizem 'bem'. Confio em gente com dúvidas, confio em gente que repensa a cada dia na 'razão' de viver, confio em ninguém. Confiar é um ato de ter fé em alguém que lhe passe força, quem vai querer um amigo que chora? Nem eu quero, poxa mas é esse que chora, e que lhe pergunta 'como foi seu dia hoje?'. Me faz falta, de alguém que soubesse falar algo além do óbvio, sinto falta de mim. Sinto falta de ti, sinto falta de tudo que senti. Um dia, um ponto para atrapalhar.. Dois dias é o tempo que preciso para sonhar.. Três dias, já nem sei o porquê do primeiro dia. Desculpa o meu erro é tão óbvio, sua resposta é tão igual, sempre, eu sei responder o que você irá me responder, me diga o porquê do meu saber, não me diga o que você acha, me diga o que preciso escutar, tente. Eu sei, não existe. Sumiu. Desistiu. Caiu. Tantas formas de dizer, tanto medo de falar, tanto medo de não responder. tanto medo de me acabar. Vários mundos, o meu é tão distante, mas tão... que a frase do momento é "Palhaço, tenho medo de palhaço."

Nenhum comentário:

Postar um comentário